F

22 agosto 2017

Vale a pena ir ao cinema para assistir 'Os meninos que enganavam nazistas'


Título: Os meninos que enganavam nazistas | Título original: Un Sac De Billes | Distribuidor: Paris Filmes | Estreia: Agosto/2017 | Gênero: Drama | Direção:  Christian Duguay | Duração: 1h54m | Avaliação: 5/5

Adoro cinema: Durante um período de ocupação nazista na França, os jovens irmãos judeus Maurice (Batyste Fleurial) e Joseph (Dorian Le Clech) embarcam em uma aventura para escapar dos nazistas. Em meio a invasão e a perseguição, eles se mostram espertos, corajosos e inteligentes em sua escapada, tudo com o objetivo de reunir a família mais uma vez.



Os meninos que enganavam nazistas (Un sac de billes) é uma adaptação do livro autobiográfico de Joseph Joffo, publicado originalmente em 1973. Aqui temos mais uma história real e comovente sobre sobreviventes ao ódio do nazismo. Dois irmãos judeus, Maurice e Joseph, precisaram se separar de sua família para escaparem dos nazistas. Eles precisaram embarcar de Paris para chegarem até a Zona Livre da França, onde se encontrariam com os pais e os outros dois irmãos. Mas nessa jornada, enquanto encontrariam pessoas piedosas e dispostas a ajudar, também descobririam que por mais que fugissem do nazismo, ele parecia estar por toda a parte. Com isso, chegar até a Zona Livre foi apenas a primeira das fugas.


Logo nas primeiras cenas ficamos diante da realidade daquele período para a França, ocupada por nazistas. Porém, ainda não temos uma matança cruel sendo estampada, apenas o medo que envolve os personagens. A princípio isso nos leva a pensar que teremos um drama mais morno. Mas quando os irmãos partem no trem, após um jantar doloroso e de despedida com os pais, começam então as cenas mais emocionantes e angustiantes diante da incerteza de um reencontro com a família e o que encontrarão no caminho.

Os atores principais, Dorian Le Clech como Joseph, e Batyste Fleurial como Maurice, nos convenceram até o fim, tornando quase palpável aquele sofrimento infantil de incerteza, mas nos dando um consolo diante da união fraterna que existia entre eles. Achei isso lindo! As cenas quando a família está reunida e as despedidas, nos leva a inevitável reflexão do quanto as pessoas que amamos nos são valiosas, assim como cada um dos momentos que passamos com elas.


O filme vai de momentos extremamente dolorosos a outros momentos de paz e esperança. A trajetória real dos irmãos nos coloca também diante dos fatos daquele período, como a Resistência Francesa, a ocupação nazista em outros países e, enfim, a notícia da libertação da França e com ela as consequências para quem apoiava as ações de Hitler.

Achei interessante como tudo se encaixou. A sequência de cenas, o comportamento dos meninos, o amadurecimento que eles foram forçados a ter tão precocemente... Amadurecimento esse simbolicamente representado pela bolinha de gude, que os acompanhou desde as primeiras cenas. Achei muito forte essa representação! O final é um misto de sentimentos, traz uma amargura imensa, mas também um certo consolo. Impossível não se emocionar e sentir o peso daquela cena final! 


Por toda carga dramática que envolve completamente o telespectador, e especialmente por se tratar de uma história verídica, recomendo esse filme. Mas principalmente por acreditar que histórias assim nunca poderão ser esquecidas. Não se canse de ler/assistir histórias sobre a Segunda Guerra Mundial, especialmente com foco no nazismo. Esse é um período doloroso, que rende filmes comoventes, claro, mas é um passado que não deve ficar guardado, e sim ser constantemente lembrado para que não se repita. 


Trailer




Livro

Última edição publicada pela Editora Vestígio
Onde comprar: Buscapé









8 comentários:

  1. muito legal, espero que tenha sessão no cinema local, adoraria assistir

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee Leticia ^^
    Menina, eu ainda não conhecia esse filme, mas fiquei doida para ver! Por mais que sejam histórias tristes e que mostrem o pior da humanidade, eu adoro ler e ver sobre histórias que aconteceram no período da Segunda Guerra Mundial. Fiquei ainda mais curiosa ao saber que é uma história verídica *0*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  3. li o livro faz muito tempo atra achei lindissimo! gostaria de ver o film!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não vi o filme, mas provavelmente não vou ver no cinema.
    Mas fiquei bem curiosa em ver.
    Obrigado pela dica!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Leticia!
    Ameeei ♥
    Eu gosto muito de ler/assistir coisas sobre o nazismo. E essa história parece ser incrível! Fiquei com muita vontade de assistir o filme, ainda mais por ser uma história verídica.

    Um super beijo!
    Thami, Blog Historiar.

    ResponderExcluir
  6. Oie amore,

    Nossa faz tanto tempo que não vou ao cinema, pra ser sincera nem curto muito filme.
    Mas vamos ver se quando sair do cinema dou uma chance pra ver esse filme.
    Parece ser bem intenso!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  7. Oi Le, ainda não vi esse filme. Apesar deles serem filmes triste por conta do cenário de guerra eu gosto de assistir. Ainda mais quando os protagonistas são duas crianças. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Eu sou extremamente desinformada quando o assunto são lançamentos de filmes porque onde moro não tem cinema e odeio ficar passando vontade (risos)
    Gosto muito de filmes ou livros que abordem sobre o tema e fiquei mega intrigada para fazer a leitura de onde houve adaptação para então assistir.
    O que mais chama minha atenção é saber que os fatos são verídicos.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!