F

08 abril 2017

Resenha | O último abraço

Título: O último abraço
Subtítulo: Uma história real sobre eutanásia no Brasil
Autor: Vitor Hugo Brandalise
Editora: Record
Gênero: Não ficção
Páginas: 140
Ano: 2017
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: Em um ensolarado domingo de setembro de 2014, Nelson Irineu Golla, 74 anos, atendendo à súplica da esposa, Neusa, 72, abraça-se a ela com uma bomba de fabricação caseira junto ao peito e acende o pavio. Embora pareça um romance, O último abraço é uma grande reportagem, cujo leitmotiv é o desejo dos protagonistas de morrer. Ela, depois de dois AVCs, definha numa clínica para idosos; ele, inválido de um braço, não suporta mais vê-la implorando com os olhos para que a matem. O caso, que ficara conhecido na Justiça como “um Romeu e Julieta da terceira idade”, é aqui reconstituído por Vitor Hugo Brandalise nos mínimos detalhes.



O último abraço, publicado pela Editora Record conta a história de um casal que ficou junto por décadas e foram "pegos de surpresa" pelos problemas da velhice. Nelson Irineu Golla, de 74 anos e Neusa, de 72 abraçaram-se pela última vez em setembro de 2014, após Nelson acender uma bomba caseira entre os dois para, enfim, acabar com o sofrimento da mulher e o seu. Depois de sofrer dois AVCs, Neusa definhava em uma clínica de recuperação para idosos, e para Nelson ela só estava ali para esperar a morte. 

"Ou, por outro lado, seria possível que naquelas horas mortas da manhã, naqueles segundos de confusão e torpor, Neusa estivesse mesmo ali, novamente em casa, ao seu lado?" (p. 125)

O autor narra a história como uma grande reportagem sobre a vida do casal, desde os tempos da mocidade até um pouco depois da morte de Neusa. Desde o início do livro já nos encontramos diante de uma história de amor que foi resistindo ao tempo e as adversidades da vida. Brandalise narra os fatos somente, como em um jornal, mas sua narrativa traz sutilmente muitos sentimentos diante da história de Nelson e Neusa. 

O que mais gostei no livro, além de ser uma história real, é o relato de companheirismo do casal. O namoro, o casamento, as conquistas e a chegada da idade. Mas o que mais me chamou a atenção foi ver todo o machismo de Nelson na vida a dois, e após a chegada da idade e o declínio da saúde da mulher, a culpa e o arrependimento atingindo-o em cheio. Em contrapartida, a submissão e firmeza de Neusa. Isso me fez lembrar muito meus avós, especialmente a dedicação de minha avó. 

Ficamos também com a reflexão de como a chegada da idade pode nos atingir em cheio. Como para muitas pessoas é tão difícil aceitar que a saúde não pode mais ser a mesma quando se passa dos 50, 60, 70... Que a velhice chega para todos, e que de uma forma ou de outra sempre haverá algum sofrimento. Partindo disso, podemos acompanhar, mesmo que não de maneira aprofundada, um pouco da realidade das clínicas para idosos, e entender que não é fácil para ninguém aceitar terminar a vida dessa maneira. Particularmente não sou a favor do suicídio de maneira alguma, então cabe ao leitor concordar ou não com a decisão de Nelson. 

Por todos esses motivos, O último abraço torna-se mais que uma reportagem e consegue tocar e levantar reflexões ao leitor. O livro é curto, com uma narrativa fluída e com um relato comovente. Portanto, afirmo que vale muito a pena a leitura, principalmente para quem gosta de história s verídicas.

Compare e compre: Buscapé 




14 comentários:

  1. Nossa Letícia, fiquei chocada com essa obra, pensei que seria realmente de romance, principalmente por esse título, mas sinto que fui enganada,sua resenha ficou incrível e não pensarei duas vezes, com toda certeza quero ler, linda edição.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Letícia!
    Adorei. Parece uma história linda e trágica. Fico pensando, nesses momentos, sobre a velhice, sobre como ela pode trazer dificuldade e sobre como não gostaria de ser um peso a ninguém.
    Mas o melhor, é o amor entre eles, sem dúvida.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Dessa vez o livro não despertou o meu interesse, por conta disso irei pular a dica.
    Mas quem sabe em outro momento né?!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Letícia!
    Nossa! Que história!
    Ao mesmo tempo que parece uma história muito bonita, também chega a ser trágica.
    A reflexão sobre a velhice é muito válida! A gente às vezes a gente esquece que um dia toda essa vitalidade e disposição vai embora. :/
    Como o autor conseguiu saber de toda a história do casal?
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiee Leticia ^^
    Eu ainda não conhecia este livro, mas gostei bastante da premissa, apesar de ser um pouco triste. Ainda assim, acredito que o casal viveu bastante e passou muito tempo junto (julgando pelo o quer entendi da sinopse), e deve ter sido uma decisão que tomaram juntos, envolvendo muito amor e companheirismo. Gostei.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Acho a premissa muito interessante, além de que esse modo de narrar é bem diferente e me deixou bem intrigada. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas gostei bastante da sua opinião sobre a obra e espero lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu ainda não conhecia essa trama, mas fiquei interessada na história depois que faz o comentário sobre o companheirismo do casal. Anotei essa dica para poder conferir futuramente.
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Ouvi falar deste livro e me lembro de que o que mais me surpreendeu foi o fato de ser uma história real. Gostei de saber mais sobre a abordagem do autor diante de um caso com tantas nuances delicadas a serem abordadas e que nos obriga a refletir. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Olá. Tudo bem?
    Não conhecia o livro, e para falar a verdade nunca li um livro nesse estilo de reportagem (documentário), não é um livro que eu leria, mas sua resenha me deixou bem curiosa, confesso. A premissa é interessante, principalmente por ser uma história real, saber que o que te deixou feliz foi o companheirismo do casal e toda o acompanhamento da história deles com o passar do tempo, as fases de sua vida e saber que o envelhecimento pode realmente nos atingir, me deixou bem curiosa para ler o livro, acho que seria um livro que me faria refletir muito sobre diversas coisas.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Gosto muito de histórias reais e fiquei bem curiosa para conhecer essa,pois parece ser muito bem construída. Meu ex-chefe sofre muito com essa questão de a idade chegar e te pegar em cheio. Acho legal o livro abordar isso também e vou anotar a dica.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  11. Oiee, tudo bem?

    Ainda não conhecia o livro, e vendo que se trata de um tema tão delicado fico curiosa para conhecer, sendo um não ficção trás ainda mais um q apelativo para a leitura, sempre nos fascinamos por histórias assim!

    http://www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nossa, fiquei chocada em saber que é uma história verídica!
    Acho que eu não conseguiria ler pois me parece que a carga emocional do livro é muito forte, principalmente por ser uma história real. Gostei muito da dica, mas no momento estou procurando leituras mais leves.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Nossa apesar da história ser real, o assunto é um grande tabu. Que bom que a história focou na vida amorosa dos dois, pois isso pode nos fazer conectar mais com os personagens. De fato, aparenta ser bem mais do que uma reportagem. Gostei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi! Eu não conhecia o livro e fiquei surpresa... é um assunto bem complicado de se discutir, principalmente com uma história real. Parece bastante interessante.

    bjs

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!