F

06 novembro 2016

Resenha | Horas decisivas

Título: Horas decisivas
Autores: Michael J. Tougias e Casey Sherman
Editora: Única
Gênero: Não-ficção
Páginas: 256
Ano: 2016
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: “Você tem que ir, mas não tem que voltar.” O lema não oficial da Guarda Costeira martelava na cabeça de Bernie Webber depois de ter sido convocado para resgatar os tripulantes de um petroleiro que se rompera ao meio, numa das mais aterrorizantes tempestades de inverno da costa norte-americana. As chances de sobrevivência dele e dos três outros jovens que o acompanhariam na missão eram mínimas. Nessa mesma noite, um segundo petroleiro também se partira ao meio a poucos quilômetros do primeiro, e outra equipe de resgate estava em busca dos sobreviventes da outra embarcação. Aquele 18 de fevereiro de 1952 ficaria para sempre na memória de todos os envolvidos.  Horas decisivas é o resultado da extensa pesquisa de dois autores que uniram forças para escrever sobre um dos resgates marítimos mais extraordinários da história. Quase sessenta anos depois daquela noite fatídica, o relato ainda tira o fôlego dos leitores, além de ter inspirado uma superprodução da Disney estrelada por Chris Pine.




Quem me conhece sabe o quanto gosto de leituras com histórias verídicas e comoventes, então obviamente tinha imensa curiosidade de ler Horas decisivas, lançamento da Única Editora. Gostei bastante do livro e em breve verei o filme.

A obra é resultado de uma rica pesquisa dos autores que buscaram relatar de maneira fidedigna tudo que ocorreu em um dos mais ousados resgates marítimos da história. O ano é 1952 e em um mar congelante, diante de uma tempestade de neve com ondas gigantes, dois navios petroleiros partem-se ao meio quase ao mesmo tempo - localizados em posições diferentes. Os tripulantes que estão na proa e popa de ambos os navios enfrentam o mesmo drama: rezar para que o gigante de aço não afundasse e que o resgate chegasse o mais rápido possível. Enquanto isso o oficial da Guarda Costeira e sua equipe enfrentam o mar em fúria para salvar esses homens.


A descrição do resgate é feito com bastante ação e deixa o leitor tenso. Os resgates são feitos com profissionalismo, mas a vida de muitos homens é perdida diante da impossibilidade de vencer uma tempestade como aquela. Os autores possuem uma narrativa clara e direta, embora muitos trechos possam tornar a leitura mais lenta devido a descrição de detalhes de acidentes anteriores a esse, e aos procedimentos marítimos em caso de resgate. Apesar disso, o enredo ainda traz um pouco da vida pessoal dos personagens, o que ameniza a densidade da leitura em alguns momentos. 

Basicamente a obra traz os fatos e pouca emoção, mas cada leitor é que sentirá o quão tocante é o relato dessa tragédia. Fiquei pensando nos homens que não sobreviveram e foram levados pelas águas geladas, e o quanto a vida de um único homem pesou na consciência do oficial da Guarda Costeira, apesar de o mesmo não possuir culpa alguma e ter salvo todos os demais homens. Esse foi um dos trechos mais tocantes. 

"Ele observava o entardecer na popa que balançava. O céu estava ficando mais preto e era impossível ver onde a água encontrava o horizonte. Tudo lhe parecia uma coisa só. O respingo das ondas caía como chuva de balas de chumbo e Brown não podia imaginar que alguém ou alguma coisa pudesse penetrar as ondas violentas para resgatá-los." (p. 107)

Horas decisivas é um relato de vida e morte, e uma história de muita, muita coragem. Para quem gosta de histórias reais e cheias de ação, a obra é um prato cheio. Agora só me resta assistir ao filme e contar o que achei para vocês.

Compare e Compre: Buscapé





6 comentários:

  1. Olá, sua resenha ficou perfeita. Pretendo ler esse livro, já foi pra lista de leitura para o próximo ano. estou seguindo seu blog, gostei de tudo.Abraços.
    www.lendocomdaniel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Geralmente não é o tipo de livro que pego para ler, mas é uma boa dica. Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Eu também gosto muito de estórias verídicas e esse resgate cheio de ação e emoção é uma boa pedida. Essa parte que mostra o peso que a morte de um homem traz para o oficial,diante de tantos outros salvos por ele é algo bem tocante, que até consigo entender. Super anotado a dica do livro e do filme.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Eu assisti à adaptação cinematográfica e fiquei bem satisfeita. Não sabia que tinha o livro senão teria lido primeiro.
    É um relato muito envolvente de resgates em situações críticas e o que mais chama minha atenção é que são fatos verídicos.
    Fiquei curiosa para saber um pouco mais sobre a vida desses homens.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. OOi Leticia! :)
    Eu já vi uma resenha dessa história, não me lembro bem se foi do livro ou filme. O filme tenho até vontade de assistir, mas como livro, a história não chama muito minha atenção.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu já li e assisti o filme e adorei mesmo, o livro achei fascinante e encantador, quero ler mais vezes ainda <3
    Abraços

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!