F

02 novembro 2016

Resenha | As vidas impossíveis de Greta Wells

Título: As vidas impossíveis de Greta Wells
Autor: Andrew Sean Greer
Editora: Jangada
Gênero: Ficção/Romance
Páginas: 256
Ano: 2016
Skoob

(Cortesia da editora)

Sinopse: Durante um tratamento psiquiátrico após perder seu irmão e o rompimento de seu relacionamento, Greta Wells se vê transportada para vidas que poderia ter tido se tivesse nascido em épocas diferentes. Sua consciência se alterna entre seu próprio tempo e sua vida em 1918, em que trai o marido, e outra em 1941, em que é mãe e esposa devotada. As três vidas de Greta são repletas de tensões familiares e escolhas difíceis. Cada realidade tem suas perdas, recompensas e desafios. Será que são efeitos do tratamento ou ela realmente está vivendo essas vidas? E se Greta descobrir como permanecer em um dos outros mundos, em qual época ela vai querer ficar?



Quando virei a última página do livro só conseguia pensar em uma coisa: que filme incrível que esse livro daria! Fazia tempo que não lia uma história de viagem no tempo tão envolvente e inteligente. Saiba porque amei As vidas impossíveis de Greta Wells, lançamento da Editora Jangada.

A história se inicia em 1985, onde Greta Wells está imensamente deprimida após a morte de seu irmão gêmeo Felix, e a traição seguida de abandono de seu companheiro Nathan. O único consolo que encontra é em sua tia Ruth, mas Greta não consegue se sentir feliz e vai a procura de ajuda médica. Ao seguir o tratamento recomendado, a cada sessão nossa protagonista viaja no tempo.  Em uma viagem muito doida, ela vai para 1918, onde é uma Greta totalmente diferente. Casada realmente com Nathan, com seu irmão vivo, porém, seu coração pertence a outro homem. Quando chega em 1941 encontra outra Greta ainda mais diferente. Esposa extremamente devotada de Nathan, com filho, ainda tem seu irmão vivo, mas encontra Ruth morta. As pessoas que elas amam não são completamente as mesmas. Três vidas distintas, mas com um objetivo em comum: cada uma das Gretas querem consertar seus erros. Em meio a guerras nos dois tempos passados e a solidão que a Greta de 1985 sente, nossa personagem passará por momentos decisivos e dolorosos, onde uma escolha definirá o resto de sua vida.


Que viagem! Que trama inteligente! Sempre achei essa coisa de viagem no tempo muito doida, e lidar com três Gretas em tempos diferentes a princípio pode ser confuso, mas aos poucos é fácil descobrir o enredo inteligente que se desenrola. Greer tem uma escrita ágil e que prende o leitor. Com uma narrativa em primeira pessoa, temos apenas a visão da Greta de 1985, mas ao mesmo tempo ela consegue imaginar as mudanças que as outras Gretas estão fazendo ao passarem por seu mundo em cada sessão. Achei tudo isso incrível e prazeroso de acompanhar. Ansiava a cada página saber em qual época que nossa protagonista iria escolher ficar quando as sessões acabassem.

O que vale ainda mais a pena no livro é todo o psicológico trabalhado da personagem. Às vezes tinha a impressão que era uma autora que escrevia e não um autor.  A maneira com que Greer cria os pensamentos e reflexões de Greta me conquistou, e revelou a mim o respeito que o autor possui aos sentimentos femininos. O amadurecimento que Greta busca é compreendido pelo encontro com os outros mundos, onde ela descobrirá que nenhuma vida pode ser perfeita e sempre perderemos ou ganharemos alguém especial. O único defeito do livro é que não entendi por que na história a personagem é ruiva e na capa é morena.

"A dor passará - sempre passa -, mas não antes de nos forçar a fazer coisas absurdas e a nos machucarmos, e de trazer sofrimento, porque a dor, esse parasita, acima de qualquer coisa não quer morrer, e só nos terríveis momentos que cria que consegue se sentir impelido para a vida." (p. 129)

Por favor, leiam esse livro. Sério! Ele é incrível! Para quem curte tramas com viagens no tempo escritas de maneira inteligente, cheias de ótimos personagens e surpresas, está perdendo uma ótima história. Claro que recomendo muito a leitura. E fico na torcida para que a Jangada publique mais obras do autor.

Compare compre: Saraiva | Submarino | Americanas





8 comentários:

  1. Olá! Não conhecia a obra e a capa não me atraiu muito. Depois de ler sua resenha, descobrir que tem viagens no tempo no meio e ver o quanto você amou a história, fiquei bem curiosa para ler. Viagens no tempo sempre são interessantes. Se tiver oportunidade, lerei com certeza!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei meio confusa em relação as Gretas do futuro, elas tem ciência da Greta do passado? Eu já quero ler o livro... tipo agora mesmo! Eu preciso ler para entender logo tudo direitinho. Eu amo livros com viagens do tempo, psicológicos e que você ficar grudado para não perder nada. Esse livro foi feito para mim. Tenho uma amiga que irá começar ler esse livro agora, vou pegar emprestado com ela depois que ela terminar. Pelo que li na sua resenha, não tenho dúvidas que irei amar.

    Bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patricia
      A Greta de 1985 é quem começa a história. Ela viaja no tempo e se na vida da Greta de 1918 e depois na de 1941. Conforme ela vai mudando de época, as Gretas desses outros tempos também mudam e elas vão trocando entendeu? A Greta de 1918, por exemplo, visita o mundo de 1941 e de 1985.
      É uma coisa muito doida rsrs
      Na hora que você está lendo, você vê o quão inteligente é a história. As Gretas terão que decidir em qual dos mundos vão ficar. Recomendo.

      Excluir
    2. Entendi! Então rola um rodízio de Gretas! Gostei, eu realmente quero ler esse livro logo.

      Excluir
  3. Olá!
    Lembro que quando vi esse lançamento da Jangada fiquei muito curiosa, porque gosto muito também de viagem no tempo, e esse livro, levando em consideração a sua resenha, parece ser simplesmente maravilhoso!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, acompanhei o lançamento da obra e fiquei curiosa com esse enredo.
    Adorei sua resenha, parece ser uma leitura e tanto. Quero conferir também.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Desde que vi o lançamento da obra já de cara adicionei a lista de leituras, mas ainda não consegui ler.
    A premissa é super interessante e apresenta uma forma muito inteligente de demonstrar que mesmo que a personagem viva em outras épocas, nem tudo é perfeito. Tem sempre algo que não sai como planejado, como perdas e conflitos.
    Adorei saber suas impressões e sua resenha me animou novamente a fazer a leitura.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Le, achei o máximo esse livro, ainda não tinha lido nenhuma resenha e fiquei muito interessada. Quando Leticia diz que é incrível a gente adiciona no skook kkkk bjkas

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!