F

25 julho 2016

Resenha - Enquanto eu te esquecia

Título: Enquanto eu te esquecia
Autora: Jennie Shortridge
Editora: Única
Páginas: 384
Gênero: Ficção
Ano: 2014
Skoob

(cortesia da editora)

Sinopse: Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente. Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação? Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto Eu Te Esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz.




Enquanto eu te esquecia já se inicia com clima de mistério. Lucie Walker é encontrada nas águas geladas da Baía de São Francisco, aparentemente em estado de choque e alegando não se recordar nem o próprio nome. Quando um homem, Grady, que diz ser seu noivo, vai buscá-la no hospital, ela começará a ter que encarrar sua nova realidade: dias antes ela havia desaparecido da casa onde morava com ele e agora não se recordava de nada e nem ninguém. Ao retornar para casa, Lucie começa a defrontar com a pessoa que era antes de perder a memória. Nossa protagonista descobre que era uma mulher fria, distante e fútil, o oposto de como se sentia após a amnésia. Ademais, ainda tentará buscar momentos do passado, para tentar entender sua situação atual. O que acontece é que Lucie não gosta das coisas que descobre - sua personalidade pouco admirável, a morte de seus pais e como tudo havia acontecido, uma tia que aparentemente não gostava e a maneira com que fugiu de casa depois de uma briga com o noivo. Será que Lucie gostaria de retornar aquela vida?


Os capítulos são divididos entre a visão dos personagens: Lucie, Grady e sua tia Helen. Mesmo com uma narrativa em terceira pessoa é possível entender perfeitamente os sentimentos e anseios de cada um. O começo pode não ser completamente interessante e prender o leitor, mas a medida que Lucie busca por respostas e as páginas avançam, não há como não desejar descobrir seu passado junto com ela. A escrita da autora é gostosa e envolvente, e nos conecta pouco a pouco com os personagens. Jennie possui uma narrativa direta, sem grandes rodeios, apesar de descrever muito bem as cenas e os pensamentos mais íntimos principalmente de Lucie e Grady. 

Adorei a criação dos personagens, e a maneira com que a autora foi nos apresentando a eles. Gostei das atitudes de Lucie, mesmo com toda sua confusão pela amnésia, pois ela agiu sabiamente ao tentar recordar seu passado. Grady me desagradou um pouco no começo, por tentar esconder muitas coisas dela ao tentar protegê-la, sem se dar conta que o que ela mais precisava era da verdade. Porém, ao decorrer da história, é possível compreendê-lo, já que ele também têm muitos fantasmas ainda presos dentro de si. Helen é um mistério desde o começo e sua personalidade vai sendo apresentada conforme a conhecemos. A caracterização dos personagens merece os elogios, pois todos eram incrivelmente reais.


O que mais gostei no livro foi todas as dúvidas e descobertas de Lucie. O fato de ela não ser uma personagem muito jovem, como estamos tão acostumados a ver na literatura, e estar prestes a completar quarenta anos, me agradou muito e trouxe um ar ainda mais maduro a obra. Ao se deparar com a antiga Lucie e toda sua superficialidade, ela não tinha certeza se gostaria de voltar a ser como era. A necessidade que ela sentia de ter alguém que se recordasse ou alguém que ela sentisse que gostasse dela era tanta, que tornou a leitura ainda mais envolvente. Palmas para a autora. Uma personagem madura, mas que ainda estava descobrindo muito de si mesma e tentando enfrentar seu passado, lutando contra seus anseios como uma criança que um dia foi, e ainda narrado com maestria pela autora, só poderia me agradar.

Em linhas gerais, Enquanto eu te esquecia é um livro gostoso e envolvente, que descreve uma personagem madura, mas que ainda precisa superar os medos e anseios do passado. Um livro sobre perda e identidade, culpa e perdão. Com certeza irá agradar quem gosta de um pouco de mistério e romance, bem como personagens incrivelmente reais. Leitura recomendada.

Compare e compre: Buscapé





3 comentários:

  1. Gostei de como a autora aparenta ter retratado a amnésia e a decepção de Lucie ao saber como se comportava no passado, confesso que fiquei curiosa para saber sobre esse acidente, gostei do aspecto maduro do livro, acho que o enredo merece isso, pela profundidade de temas que trata, fiquei curiosa

    ResponderExcluir
  2. Olá, Leticia.
    A obra não é tão original. Ao menos, não é a primeira obra que conheço que tem essa premissa. Contudo, dever ser interessante acompanhar esse redescobrimento e, principalmente, a protagonista não aceitar tão bem, ao menos a princípio, quem ela era.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas gostei. Apesar de já ter assistido a filmes assim, gostaria muito de ler.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!