F

12 maio 2016

Resenha - Shirley

Título: Shirley
Autora: Charlotte Brontë
Editora: Pedrazul
Páginas: 397
Gênero: Romance histórico
Ano de publicação original: 1849
Ano de publicação pela Pedrazul: 2014

(Cortesia da editora)

Sinopse: Nas profundezas Yorkshire rural, Briarfield, por volta de 1811, as guerras napoleônicas causavam grandes transtornos. O comércio estava péssimo, comerciantes enfrentavam a bancarrota e usineiros como, Robert Moore, um jovem e ambicioso cavalheiro, se via forçado a lutar para manter o seu negócio. É neste cenário, em que a ordem social de toda a região estava abalada, que a vibrante, emancipada, inteligente e misteriosa jovem herdeira, Shirley Keeldar, retorna à mansão de Fieldhead. Obstinada, assim que ela toma posse da grande quantidade de terra, da casa e do imóvel onde funcionava o moinho de Robert Moore, muita coisa começa a mudar na região. Rapidamente se torna amiga íntima da órfã e delicada Caroline, uma menina muito bonita, sobrinha do reverendo anglicano Helstone. Shirley guarda um segredo, mas isso não impede que todos os homens elegíveis do município, assim que souberam de sua chegada e fortuna, lhe propusessem casamento. Exceto Moore que, preocupado com seu negócio, não dava muita atenção ao assunto, muito menos a uma das jovens que era secretamente apaixonada por ele. Intrigas, rebeliões, doenças, solidão, orgulho e paixão marcam este romance que, no final, os verdadeiros sentimentos, finalmente, vêm à luz e a verdade é descoberta. 






O que esperar de um romance histórico escrito por Charlotte Brontë? Depois de ler Jane Eyre, uma das principais obras da autora, minha ansiedade para ler todos os seus livros era grande. Shirley, essa publicação linda da Pedrazul Editora veio em boa hora e mesmo tendo muitas diferenças com a primeira obra que li da autora, ainda assim conseguiu me surpreender.

Apesar do título, a obra conta as histórias de Miss Shirley Keeldar e Miss Caroline Helstone, duas mulheres completamente distintas no comportamento e personalidade. Shirley é uma jovem herdeira de uma grande fortuna, sendo cortejada por vários homens que lhe propuseram casamento. Shirley além de muita bela, é ousada, vibrante, orgulhosa e guarda um segredo. Caroline, por sua vez, é o oposto, órfã, não tem fortuna, vive opressivamente em uma casa paroquial com seu tio, e além de muita bela também, é mais doce, recatada e vive um amor platônico por seu primo Mr. Robert Moore. Essas diferenças, portanto, não poderia impedir que elas fossem amigas.

Narrado em terceira pessoa, o livro é ambientado na Inglaterra industrializada do século XIX, no período da guerra Napoleônica, onde  inúmeros operários estavam desempregados, as colheitas não iam bem e as primeiras fábricas do século, cujas mãos de obra estavam sendo substituídas pelas máquinas, estavam sendo implantadas. Nesse cenário, os primeiros capítulos se iniciam com a luta de Mr. Moore para manter sua fábrica e seus negócios estabilizados, portanto, nesses trechos a leitura pode ser mais lenta, até que enfim nossas protagonistas apareçam.  


Brontë tem uma escrita extremamente rica e muito clara apesar da época que escreveu esse romance. É fácil envolver-se com suas histórias e sermos totalmente cativados por seus personagens. São tantos os detalhes, que é como se estivéssemos próximos observando as cenas e não apenas lendo. Devo ressaltar que esses detalhes não tornam a leitura maçante, apesar de ser certo dizer que alguns trechos são realmente mais lentos, mas a forma que a autora narra só enriquece ainda mais a obra. Quem gosta de clássicos sabe o que estou falando.

"Esse olhar não quis ele conceder-me. É estranho que a dor quase me sufoque pelo olhar de um ser humano não ter encontrado o meu." (123)

O que diferencia essa obra de Jane Eyre, por exemplo, é o drama e melancolia quase inexistentes em Shirley. Uma característica dos livros da autora que se mantém aqui é a crítica social nas entrelinhas. A personagem Shirley possui muito dos predicados de um homem, e além disso, é muito rica e por esse motivo poderia dar sua opinião quando bem entendesse e tomar suas próprias decisões. Afinal, em uma sociedade hipócrita do século XIX (infelizmente até hoje), que homem contestaria uma jovem bela, solteira e rica? Por outro lado, Caroline representa toda a opressão que as mulheres viviam naquele século, e sua vida resumia-se na casa sacerdotal em que morava. 

Somado a impecável escrita, ótima construção dos personagens e as construtivas críticas sociais, Brontë surpreende ainda mais com o suspense ao longo do enredo. Há um mistério no desaparecimento da mãe de Caroline, que será revelado em determinado trecho do livro. Shirley também guarda um segredo que apesar de já se tornar visível perto do final, ainda surpreendeu quando li os últimos capítulos. Durante quase todo o livro não pude deixar de ficar aflita com o destino de Caroline e seu amor proibido. A autora conduziu esse sentimento dela de uma forma dolorosa e que irá levantar várias dúvidas ao leitor sobre seu final feliz. Os mistérios por trás dos verdadeiros sentimentos dos personagens foi o ponto forte do livro, e que o tornou todo especial.


Como não poderia deixar de destacar, a Editora está de parabéns pois a obra é lindíssima. Primeiramente pela capa e contracapa perfeita. A obra é recheada de ilustrações dos personagens e consegui visualizá-los exatamente daquela forma - esses desenhos enriqueceram muito a obra. As folhas amareladas, fonte em tamanho ideal e revisão impecável também contribuíram para um boa leitura.

"Provavelmente já disse isso: o amor pode desculpar qualquer coisa, exceto a maldade, pois a maldade mata o amor." (p. 95)

Simplesmente amei o livro e recomendo de olhos fechados, ainda mais se você é um leitor ávido por romances históricos como esse. Não espere contudo, momentos de puro romance, drama e melancolia. Teremos sim, momentos de romances para suspirar, mas esses serão muito poucos. O livro vale a pena por sua carga histórica, crítica social e um toque de romance. Sem contar que Charlotte Brontë é uma autora admirável. Estou mais uma vez apaixonada por um de seus romances. Então, se você ama clássicos, não se arrependerá de ler Shirley.

Comprar: Pedrazul





20 comentários:

  1. Oi, Leticia! Esse também foi o livro que solicitei, mas ainda não li. Aliás, ainda não conheço a escrita da autora, a primeira irmã Brontë que li foi a Emily. Adorei o fato dele ser ilustrado, conter críticas sociais, segredos e ter uma protagonista que parece ser forte e decidida.


    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li nada dessa autora, infelizmente. Mas tenho muita vontade de conferir sua narrativa. Também desconhecia essa obra, mas através de suas palavras, fiquei bem intrigada. Vou conferir para adquirir meu exemplar. Obrigada pela indicação.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada dessa editora mas sou apaixonada pelas publicações dela. são capas lindas e as histórias são maravilhosas, não vejo a hora de ter um livros desses =D
    Eu vi a divulgação desse livro e fiquei super curiosa, parece ser incrível e com muitas críticas mesmo, eu amo esses livros que trazem um teor mais histórico do que os romances de época (que também super amo) e tenho certeza de que ficaria fascinada por esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Oi!!

    Não conhecia a obra e a narrativa me atraiu, primeiro pq Shirley vai contra tudo que é imposto as mulheres nessa hipócrita sociedade e segundo pq retrata as questões sociais. A princípio fiquei em dúvida se leria, mas ao ler sua resenha a mesma conseguiu me atrair de forma sem igual, então leria sem sombra de dúvidas e vou colocar a mesma no skoob. Beijos e realmente obrigada por me cativar com suas palavras, as quais me convenceram. :)

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas a premissa dele é bem interessante. Eu adorei saber que a autora continua fazendo uma critica social, e eu acredito que é exatamente isso que você falou, se a pessoa tiver dinheiro, tudo muda.

    ResponderExcluir
  6. Mesmo não sendo boa entendedora de romances históricos, eu adorei este aqui, pela forma como você o descreveu e também, pelas fotos que você postou!!! Me levou para esta época!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Apesar de não gostar tanto do gênero, tenho muita vontade de ler algum livro da autora.
    Sempre pensei em começar por Jane Eyre, mas nossa, fiquei tão encantada com sua resenha, que terei que começar por Shirley!
    Adorei saber que, apesar de ser um livro de romance, não tem só drama e melosidade, mas sim críticas sociais, AMO!
    Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!

    Eu não conhecia esse livro ainda, mas amei! A resenha está ótima, bem escrita. Coerente e muito completa.
    Gosto do estilo da obra e esse foi muito bem escrito. Gostei muito da obra e do cuidado da editora com a obra.
    Dica anotada.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Acho que ainda não conhecia a autora, mas já fiquei curiosa para ler este livro, pois AMO romances históricos ♥ Saber que a autora soube criar personagens e críticas sociais construtivas me deixou ainda mais animada para lê-lo, e a editora caprichou mesmo no livro! Já foi para a listinha de desejados ♥
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  10. Helloo, Leticia! Tudo numa nice?!
    Eu não conhecia a autora, mas já tinha ouvido falar de Jane Eyre. Eu não conheço muitos clássicos e nem leio muitos cânones, só os que preciso ler da faculdade. Essa é a segunda vez que leio uma resenha sua de um livro que normalmente eu não leria, mas que você acabou me fazendo repensar e me conquistando com uma resenha bem escrita, trazendo uma proposta interessante para a estória que eu jamais observaria. Eu não leio romances de época, mas os históricos sim. Eu amo História geral e essa parece ser uma boa pedida para mim.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Eu li Jane Eyre e me encantei com narrativa palpável da autora,e já estava pensando em outro livro dela para ler.
    Todos os detalhes tornam o enredo convincente e envolvente, ela consegue fazer forma única, sem ficar maçante ou pecar pelo excesso.
    Com certeza vou ler Shirley, me interessei pelo contexto, gosto de um clássico, e vou continuar na saga de conhecer mais obras da autora.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Já de cara adorei a capa, o nome e a premissa. Eu adoro autores que escrevem de uma forma rica, mas ao mesmo tempo deixa acessível para todos entender bem. Eu não conhecia, mas agora fiquei bem instigada a conhecer, pois o gênero é um dos meus favoritos. Adorei a dica e a resenha!

    beijo!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Eu nunca li nenhum livro desta editora, mas tenho alguns marcadores dos livros de época e fico morrendo de vontade de ler, principalmente agora depois da sua resenha.
    Gostei muito do fato da autora abordar muito do real cenário que está se desenvolvendo nessa época em Londres, pois geralmente só falam da guerra de Napoleão e ficam focando em bailes e roupas, aqui pelo visto há criticas sociais e um retrato bem fiel do tempo.
    Espero ter a oportunidade um dia de ler, pois além de uma ótima história a diagramação do livro é linda

    ResponderExcluir
  14. Oi Leticia, tudo bem?
    Sempre imaginei que os livros de Charlotte Brontë não seriam de fácil entendimento, dado o tempo histórico em que foram escritos. Fiquei satisfeita por você ter esclarecido isso ao dizer que a escrita é bem clara e também cheia de detalhes a ponto de visualizarmos os personagens de maneira bem vívida. Fiquei curiosa para saber em como a paixão proibida de Caroline irá se desenrolar. Apesar de ter lido poucos clássicos, espero conferir esse livro em breve e apreciá-lo como você.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, flor.

    Eu nunca li nenhum livro das irmãs Brontë, mas tenho uma super vontade, já que muitas pessoas falam bem. Ainda bem que vc me deu essa dica! Gostei bastante da premissa da trama e também dos mistérios que envolve o desaparecimento da mãe de Caroline. Fico feliz que a autora tenha uma ótima escrita, além de ter construído personagens de forma impecável. Estou ansiosa pra ler.

    Beijos!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não sou muito de ler esse gênero, então não fiquei tão animada assim com a dica de cara, sabe? :c Mas lendo sua resenha fui ficando curiosa para conhecer essas personagens e acompanhar a amizade delas, pois acredito que deve ser algo bem bacana mesmo e que me conquistará fácil. Enfim, gostei da dica e vou tentar ler algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Nossa não sabia que esse livro existia. Já li Jane Eyre e acho a escrita da autora espetacular. Depois de ler mais sobre o livro já fiquei maluca pra ler esse. Sou apaixonado pelo gênero e quando comecei a ler os escritos na época mesmo fiquei encantado. Saber que as criticas sociais permanecem me deixa ainda mais ansioso. Valeu mesmo pela dica.

    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Gente eu juro que não sabia que as obras dela eram escritas em tempo real. Nossa olha só o que estou perdendo! Imagina que já escrever um romance de época é complicado e agora vejo que uma autora escrevia naquela época mesmo. Ai meus sonhos! Preciso urgentemente começar a ler os livros dela. Para ver como é bom sempre conhecer blogs literários e ter estas informações. Estou pasma!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Letícia, tudo bem?
    Olha, não conhecia a autora e nem esse livro. Confesso que não era muito ler romances de época (histórico), mas me despertei para esse tipo de literatura.

    Gostei bastante da sua resenha. Soube trazer a alma da história sem dar nenhum spoiler (eu acho. rsrsrs) e me fez com que eu quisesse muito ler a obra na íntrega.

    Algo que não posso deixar de elogiar, essa capa. Como ela é linda. Compraria esse livro só por ela. hahaha

    Bem, sem muitas delongas, parabéns pelo trabalho e obrigada pela dica.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  20. Oi Leticia, sabe que eu nunca me senti interessada em ler esses livros mais antigos? seilá mas acredito que a escrita que eu imaginava ter me incomoda, mas como você diz que apesar da época, ela tem uma escrita muito fácil e o livro é ótimo, darei uma chance ao livro para ver se eu gosto!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!