F

09 março 2016

Resenha - Minha lição de Fé

Título: Minha lição de Fé
Autores: Waldir de Lazzari, Carlos Magalhães
Editora: Primavera Editorial
Gênero: Autobiografia
Páginas: 120
Ano: 2016
Skoob

(parceria com a editora)

Sinopse: Minha Lição de Fé é o relato emocionante dos desafios enfrentados e superações vividas pelo compositor Waldir de Lazzari. O livro elaborado por Waldir e Carlos Magalhães conta fatos reais que marcaram toda a trajetória do compositor de sucessos musicais, gravados por artistas como Zezé di Camargo & Luciano, Leonardo, Cristiano Araújo, entre outros. No livro, revela como um acidente, em 1987, alterou todo o percurso de sua carreira e seu modo de olhar para a vida. Embora o acidente seja relatado, não foca em lamentações, mas na superação emocional e pessoal que Waldir enfrentou e enfrenta até hoje.


Minha lição de Fé é um lançamento da Primavera Editorial e a história de vida de Waldir de Lazzari, um grande compositor da música sertaneja brasileira. Essa obra nada mais é que uma autobiografia emocionante, onde ele narra juntamente com Carlos Magalhães, sua trajetória e superação. 


Como não poderia ser de outra maneira, temos uma narrativa em primeira pessoa, onde Waldir narra desde seus primeiros anos de vida, o momento do acidente, até os dias atuais. Vamos conhecer como era sua vida no Paraná, seu local de origem, onde desde pequeno aprendeu a se virar para ajudar sua família. Conforme a leitura avança, é fácil criarmos uma simpatia por ele. Órfão de pai e sendo ainda uma criança, ele não excitava em ajudar sua mãe de todas as formas. Aos 15 anos, Waldir decidira ir para São Paulo e lá foi melhorando aos poucos a vida da mãe. E aos 23 anos, em 1987, sua vida mudou completamente quando em uma inocente partida de futebol, ele perdera seus movimentos para sempre.


Desde as primeiras páginas o leitor irá perceber a simplicidade com que Waldir nos relata sua história. É uma narrativa simples, leve e cheia de sentimentos. O que mais gostei foi que essa escrita singela mantém ainda mais o leitor próximo ao protagonista, como se estivéssemos em uma conversa.

Além dessa autenticidade que a obra nos passa, é possível levantar muitas reflexões. Nós, em nossa situação atual, nunca imaginamos que algo parecido poderia acontecer conosco. A vida de qualquer pessoa pode mudar em questão de segundos, como aconteceu com nosso autor, e nos deixar em uma cadeira de rodas para sempre. Ver a vida pelos olhos de Waldir é completamente diferente, como se apenas fosse possível darmos valor ao que temos hoje, depois que perdemos. No momento da leitura é fácil, ao menos tentar, nos colocarmos no lugar de um tetraplégico tão jovem, com sonhos ainda não realizados e que precisa aceitar sua condição.

O que Waldir quis passar nesse livro foi justamente essa vontade de viver que ele reaprendeu a sentir. Os primeiros meses depois do acidente foi de completa aceitação, e em diversos momentos ele só desejava morrer. Não entrarei em detalhes quanto aos acontecimentos após seu acidente, a fim de não tirar as surpresas que o leitor terá. Mas uma coisa posso afirmar: ver até onde Waldir chegou depois de aceitar sua condição foi deveras emocionante. O livro faz um relato também das pessoas importantes que surgiram em sua vida e como ele chegou a ser um reconhecido compositor da música sertaneja.

"Sempre que diminuímos o tamanho no nosso sonho para que ele possa caber dentro da nossa realidade atual, esse sonho por certo deixará de existir em nossa mente e não se materializará." (p. 82)

Quanto à diagramação está simples e perfeita. A fonte está em tamanho ideal e confortável. A capa é muito representativa e amei também os detalhes em cada início de capítulo, além das fotos ao final do livro. A revisão possui um ou dois erros, mas que em nada atrapalham o andamento da leitura.


Gostei tanto do livro que desejei mais detalhes em algumas passagens, e senti que minha curiosidade seria mais saciada se ele tivesse descrito um pouco mais alguns acontecimentos após o acidente, pois como vemos, o livro possui poucas páginas e, portanto, temos um relato sucinto de sua história. De qualquer forma, é um livro leve e que facilmente pode ser lido em um dia. Minha lição de Fé é uma obra tocante, com uma história incrível de superação e que vale muito a pena ler. Dificilmente agora, vou ouvir algumas músicas sertanejas compostas por Waldir, e não recordar sua trajetória.

Comprar: Primavera EditorialSaraiva | Livraria da Travessa 



29 comentários:

  1. Oi Leticia, eu vi esse livro hoje no twitter e fiquei fascinada por essa capa, muito mesmo. Depois pensei em procurar mais informações, porém acabei esquecendo. Que coincidência visitar seu blog e encontrar o título que me chamou tanto a atenção. Gosto bastante de ler livros que tratam de superação e é por isso que pretendo ler este também. Pena que possui poucas páginas, porém diante de suas considerações, pude perceber mesmo que a obra não deixa de ser profunda e igualmente especial. Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Olá, Leticia
    Que emocionante esse livro, eu gosto bastante de biografias e vou procurar saber um pouco mais sobre. Sua resenha ficou excelente e muito instigante.
    Beijos,
    Ju

    ResponderExcluir
  3. Olá, Leticia.
    Não sou fã de biografias, mas essa parece ser bem tocante. Por ser sobre um brasileiro e também curtinha, acredito que darei uma chance. É sempre bom aprender com as experiências alheias.
    Nunca imaginamos quantas coisas podem mudar em nossas vidas em segundos, por causa de uma ação. Isso que torna a vida tão mágica e tão trágica.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gosto muito de ler livros que nos mostram uma realidade que não queremos.
    Pois nos mostra que a Vida é curta e que para ser bem vivida tem que ser o Viver Agora, pois não sabemos como estaremos num futuro né?
    Sabe, às vezes precisamos ler algo assim, para dá valor a nossa vida, as pessoas...
    E tbém para ver que se vc é quiser vc pode transformar a sua Vida tanto para melhor ou para pior, só depende de como vai encarar.
    A história bem interessante e com certeza emocionante.
    Quero ler!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de biografias por achar muito pessoal e que provavelmente você só irá perder tempo da sua vida, a não ser que seja de uma pessoal extremante incrível hahaha, mas essa parece ser bem tocante, quem sabe eu dou uma chance!

    até mais, jamilsonoliveirablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Eu li poucas biografias na minha vida, mas as que li me emocionaram muito. Gostei bastante de saber mais sobre a história dele, apenas pelos detalhes que você mostrou. Não o conhecia o suficiente para me sentir tentada a comprar e ler, mas achei de uma sensibilidade incrível. Acredito que para todos os fãs dele e para quem é muito amante da música, será uma delícia.

    Adorei as fotos e delicadeza que conduziu essa resenha. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Leticia! Tudo bem?
    Eu amo biografias! Está entre os meus gêneros literários favoritos, com certeza. Amei a capa deste livro, pois ao mesmo tempo em que a cadeira de rodas parece transmitir uma ideia de tristeza, as cores da capa parecem simbolizar a alegria (talvez motivada pela superação das dificuldades que você mencionou na resenha). Admito que eu não conheço o Waldir, nem mesmo tenho afinidade com a música sertaneja, mas o simples fato desta história ser capaz de mostrar uma fato de superação real, já despertou meu interesse. Obrigada pela ótima dica! Espero ainda poder ler este livro. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  8. Amiga eu não tenho costume de ler muito biografias, mas quero iniciar, até porque eu acho interessante conhecer um pouco a estória de vida de alguns personagens, principalmente daquelas pessoas que já passaram por alguma dificuldade, pois os livros acabam sempre nos trazendo uma lição muito preciosa para nossa vida e acho que é o caso dessa obra né? Pelo que pude perceber me parece ser um livro envolvente e intenso. Espero poder conhecer ,embora eu não tenha lido muito esse gênero, mas eu adoro esses livros que falam de superação e acho que com certeza eu iria gostar. Vou tentar ler assim que puder. Ver se pego em ebook e tals. Mas enfim...Ficou muito bom seu ponto de vista sobre o livro e espero poder ter a chance de conhecer.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/ebook-worlds-3.html

    ResponderExcluir
  9. Oie, Letícia. Eu adoro biografias e autobiografias e essa me chamou muita atenção, principalmente por saber que esse é o homem por trás de muitas das composições que tocam nos nossos aparelhos de som. Outro ponto que me chamou atenção é que ele é uma pessoa simples e deixa transparecer isso em sua narração. Gosto desses livros sobre superação, e há um que gosto muito chamado depois daquele dia, falando sobre a história da deputada Mara Gabrilli.
    AMei todos os quots e quero o livro pra já.

    ResponderExcluir
  10. Oi *---*

    Não sou a maior fã de biografias mas esse parece uma tremenda lição de vida e superação. O livro parece ser bem intenso principalmente pela fato de logo apos o acidente ele ter até desejado morrer, não sei o que faria numa situação dessa, mas é louvavél essa vontade de viver que ele tem.

    Bjos

    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. O livro parece ser bem emocionante e interessante, bem escrito, confesso que fiquei interessado apesar de você ter salientado que poderiam ter mais páginas. Enfim, estou curioso com a história mas no momento minha lista de leitura está enorme 8D Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá Leticia,
    Gosto muito de livros assim autobiográficos que falam de uma superação pela qual a pessoa passou. Acredito que não esteja associando o nome a pessoa, por isso vou pesquisar.
    Gostei muito da premissa do livro e fiquei bem curiosa para ler, parece ser mesmo uma ligação de fé.
    Adorei sua resenha.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Apesar de ser uma leitura reflexiva, e eu gostar de livros do gênero, a premissa do livro não me tocou, confesso que a proposta é muito boa, porém não conseguia me sentir atraída a fazer essa leitura. Então, deixo a dica passar.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas mesmo tendo visto que você gostou tanto, não fiquei muito curiosa para ler, pois não é bem o tipo de história que eu quero ler no momento, sabe? Mesmo que seja reflexivo e simples, e que mostre a superação do autor. Mas quem sabe um dia...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Esse livro, apesar da história de superação, não encheu meus olhos para ler, parece ser dramático e eu não curto muitos livros assim por me fazer chorar no final.

    ResponderExcluir
  16. Não sei se leria...
    Apesar de não ser muito fã de biografias, gostei da premissa do livro que tenho certeza comoveu e comoverá a muitos, bem como servirá de incentivo para aqueles que estão passando por situações parecidas e estão necessitados para atingir a superação. Eu no entanto, não estou em um bom momento para esse tipo de leitura, estou buscando narrativas mais leves e descontraídas.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  17. Oi, flor.
    Adorei saber mais sobre o Waldir e sua história de superação. Gostei muito de saber que o autor conseguiu escrever sobre sua própria experiência de um ponto de vista que nos faz perceber seus sentimentos, seus medos e as duras lições que aprendia a partir das limitações que enfrentou. Reaprender a querer viver é algo que, francamente, acho que todos precisamos. Às vezes a vida parece ser simplesmente cheia de obstáculos, com tão poucos momentos bons que nos perguntamos se "tudo isso" vale a pena. Por saber que Waldir descobriu novamente por que continuar, por que perseverar, me fez desejar ler sua obra.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá.
    Gosto muito de biografias, é um dos meus gêneros favoritos de leitura. Gosto ainda mais quando o livro fala de superação, parece que abre mais nossa cabeça e mostra que todos nós somos capazes de enfrentar nossos problemas com determinação e fé. Fiquei muito curiosa para ler o livro,vai entrar para minha lista de leituras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. OiI!!

    Eu não conhecia o livro e não sou muito de biografias, por isso acabo deixando essa leitura de lado, mas eu acho que a história dele deve ser lida. Outra coisa que eu curti foi a parte grafica! Lindo, lindo, lindo!
    Adorei as fontes e as fotos :D
    Acho que dá um UP a mais no livro! Como disse, a história parece ser ótima, e de grande ensinamento :D A resenha está simples e bem escrita! Gostei!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Oi Leticia, eu não conhecia esse livro ainda e fiquei muito feliz agora, pois eu adoro esses livros de relatos de vida sabe? e agora conhecendo um pouco da história de Waldir já me comovi bastante, estou doida para lê-lo!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  21. Gosto de livros biográficos, ou que relatos reais. Nesse tipo de livro a gente consegue sempre tirar algum tipo de lição. Diferente de você eu acho mais interessante o fato de ele não narrar todos os detalhes do acidente ou dos primeiros tempos após, e sim focar a narrativa na superação. Não gosto desse tipo de detalhe. Parabéns pra quem fez a capa, é linda e de uma sensibilidade sem igual.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Não conhecia o livro e nem este compositor que se trata do autor. Autobiografias são sempre muito interessantes pois trazem assuntos bacanas que nos inspiram e nos fazem refletir sobre a vida.
    Fiquei curiosa para saber que acidente jogando futebol poderia fazerncom que alguem perdesse os movimentos. Saber da superação e trajetória do autor também deve ser maravilhoso e revigorante. Gostaria muito de ler este livro.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  23. Oi!!
    Gostei da capa, mas vou confessar que só de ver ela já me manteria longe do livro.
    Hum legal é uma biografia, mas como não gosto de música sertaneja, não conheço o músico.
    Nossa ele perdeu os movimentos em uma partida de futebol! Parece ser realmente uma história linda, de superação.
    Imagino que logo depois de acidentes com sequelas como essa é normal a pessoa demorar um pouco para aceitar a sua nova condição e pelo visto ele superou essa fase muito bem.
    Gostei de ter conhecido um pouco sobre esse compositor através da resenha.
    Beijão!

    Lilica - O maravilhoso mundo da leitura

    ResponderExcluir
  24. Oi Leti, mesmo o gênero do livro não sendo o que eu costumo ler o livro parere ser lindo com um ensinamento incrivel eu amei a sua resenha já coloquei ele na minha lista de leitura obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Não conhecia o compositor. Pela sua resenha a história é bem emocionante e nos mostra como a vida é difícil, mas como podemos superá-la. Uma autobiografia é sempre emocionante pois é a própria pessoa que passou tudo aquilo que está contando. A emoção fica mais forte.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.com.br/

    ResponderExcluir
  26. A resenha está bem interessante mas confesso que não tenho interesse em ler o livro, livros do gênero não me interessam. Mas com certeza é um livro bem emocionante.

    ResponderExcluir
  27. Apesar de não gostar muito de livros biográficos, esse parece ser o tipo que eu vou gostar. Amo histórias de superação, ainda mais quando são reais. Ainda não conhecia o livro, mas super me interessei. E essa capa está maravilhosa!!! Beijo!

    ResponderExcluir
  28. Fiquei interessada quando vi que ele narra como era sua vida no Paraná, já que nasci lá assim como ele e morei até meus 10(quase 11, na verdade) anos.
    Muitas pessoas julgam ou sente um leve preconceito por cadeirantes, mas até mesmo elas podem passar por isso, qualquer um, assim como o autor que teve sua vida mudada de um segundo pro outro. Por isso sempre devemos aproveitar o presente, pois talvez amanha não poderemos fazer o que estamos fazendo agora, hoje, amanha talvez nem estaremos aqui, a vida é uma caixa de surpresas no qual não sabemos nada relacionado ao futuro então temos que aproveitar da melhor forma possível.
    Achei bom o fato de ter fotos, pois assim vemos mais um pouco de sua vida já que como você mesmo disse, tem poucas páginas, ler esse livro ajudaria a nós pararmos de reclamar e fazer com que vivessemos mais, uma história de superação.

    ResponderExcluir
  29. Nunca fui muito fã de livros biográficos e devo ter lido no máximo dez até hoje, mas por essa simplicidade e tom de conversa, acredito que esse livro me agradariam bastante. E dá para ver que a edição está incrível mesmo, porque me apaixonei pela capa. Espero ter a oportunidade de ler.

    www.nemteconto.org

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!