F

26 abril 2015

Resenha - Os dois mundos - O Arauto

Título: Os dois mundos - O Arauto
Autor: Licínio Arantes Neto
Editora: Selo Jovem
Páginas: 310
Gênero: Fantasia
Ano: 2014

(parceria com a editora)
Sinopse: Mordrel Tridius é um jovem paladino que aspira um dia ser membro da Guarda Sagrada de sua nação, o país dos Deuses. Os integrantes dessa importante ordem militar são denominados paladinos, guerreiros consagrados responsáveis por resguardar, representar e propagar as leis e mandamentos do Clero, o centro do poder espiritual e político da nação. Contudo, um dos requisitos para se tornar membro dessa eminente ordem é desempenhar com sucesso alguma missão de grande importância ao Clero, o que Mordrel vem há tempos esperando. O que ele não sabe, porém, é que conspirações estão ocorrendo nos salões do Palácio Clerical. Jogos de interesses, desejos de poder e possíveis golpes de estado estão em curso, idealizados por um influente clérigo, que busca abolir a atual inação do Grão Sacerdote, o senhor supremo de Ghandar, e por em prática seus próprios e revolucionários ideais. No entanto, os interesses desse influente clérigo ganham solidez apenas em razão do paladino Mordrel que, sem saber, acaba inserido nessas sórdidas maquinações. 

O Arauto é o primeiro livro que dá início a série Os dois mundos. Publicado pela Editora Selo Jovem, a obra tem tudo para agradar. Comecei a ler o livro sem grandes expectativas, e acabei me surpreendendo muito com o mundo fantástico que o autor criou. 

Nistia é uma cidade que fica ao sul, onde guarda tradições antigas, e entre elas estão os Arautos - que seriam guerreiros que viveram na época de Faustus, um antigo Grão-Sacerdote que desapareceu em terras inimigas, no norte. Por muitos anos, os Arautos foram enviados ao norte para procurá-lo, e enfrentar os Senhores-Sombrios que tanto os temiam. Com o tempo a busca por Faustus cessou, mas o ódio pelo inimigo atravessou gerações.

Tharon é o Grão-Sacerdote de Nistia, um cargo que desperta a inveja de Lharel, um de seus conselheiros. Em um jogo de intrigas e uma falsa missão, ele convence os outros conselheiros - contra a vontade do Grão-Sacerdote - a enviar Mordrel Tridius para o norte, para colher informações da movimentação do inimigo e encontrar um paladino que não havia regressado. Mordrel é um jovem paladino, que fora protegido a vida inteira por Tharon, e almeja ser um membro da Guarda-Sagrada, e para isso aceita prontamente a missão, sem saber todo o perigo que estava correndo. Sua presença, pode ser uma ameaça para os demônios que habitam no norte, e despertar a ira de terríveis inimigos.


'' 'O poder é tudo!' Elucubrou. 'Sempre foi e sempre será...' Por isso são raros os verdadeiros heróis, pois, ao contrário do que dizem, o poder não corrompe, ele apenas revela a verdade oculta daquele que o detém.' '' (p. 145)

''Não retrocederás ante ao inimigo, mesmo que isso o leve a morte; farás guerra aos demônios e seus seguidores até exterminá-los.'' (p. 277)

A diagramação está simples, com páginas amareladas e as letras, apesar de pequenas, não atrapalhou a leitura. A capa me agradou bastante, e combinou com o personagem principal, no caso o Mordrel. No início do livro tem um mapa do sul e do norte, o que me agradou bastante, pois adoro isso nos livros de fantasia.


Com uma narrativa em terceira pessoa, o autor me fez viajar entre os dois mundos, e contemplar a luta do bem contra o mal. Licínio conseguiu me conquistar com sua escrita fluída, e apesar de inúmeros personagens e cenas detalhadas, a leitura foi clara e totalmente viciante. Os personagens são fictícios, mas podemos notar certa semelhança com a vida real, já que há muita maldade nos homens, e um jogo de intrigas entre eles, em busca de poder.

O livro teve um final fechado, porém estou ansiosa para ler a continuação da história, pois o autor deixou uma nota no final dizendo que ainda tem muita aventura pela frente. Para variar, conversei muito com o livro (haha), torcendo muito pelos personagens e me arrepiando a cada aproximação dos inimigos, que são extremamente sinistros. Tenho que parabenizar o autor, porque todos eles, sem exceção, foram muito bem construídos. Não dispenso elogios, pois me senti totalmente a vontade com a escrita e achei o desenrolar dos acontecimentos de uma criatividade incrível.

Se você curte histórias ao estilo J. R. R. Tolkien, com certeza irá amar essa obra. O Arauto é um livro de fantasia e fiel ao gênero de todas as maneiras. Com personagens marcantes, dois mundos muito diferentes, e a luta do bem contra o mal, eu fui totalmente conquistada pela história. Recomendo para quem adora ler fantasia, recheada de aventuras e muita ação. Quer mais um motivo para ler o livro? É uma obra nacional. Leiam, leiam, leiam!! 

Comprar: Saraiva | Selo Jovem

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O autor

Nasceu em 1981, na cidade de Ibitinga/SP, é formado em Direito pela Instituição Toledo de Ensino de Bauru/SP, e, atualmente, atua como empresária no ramo de construção civil, o que não o impede de realizar suas grandes paixões: a leitura e a escrita, sendo que desde muito cedo escreve contos e livros sobre ficção científica e fantasia, seus gêneros preferidos, tendo como inspiração grandes nomes como Isaac Asimov, J.J. Benitez, Aldous Huxley, George Orwell, J.R.R. Tolkien e Bernard Cornwell.


Siga o blog nas redes sociais:
 Facebook  |  Skoob  |  Twitter  | Youtube | Instagram

18 comentários:

  1. Olá, Leticia.
    Não conhecia o livro, mas fiquei interessadíssimo. Adoro fantasia e a premissa é muito boa, sem falar que a diagramação está impecável. E se você gostou, há grandes chances de eu gostar também.
    Adoro inimigos sinistros. <3

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Adoro livros de fantasia. Ainda não tinha visto esse livro, mas me interessei bastante. E gostei da ilustração também. Se achar, eu vou comprar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler essa série, adoro livros de fantasia. E que capa linda, ein? *-*
    Beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  4. Olha eu sinceramente tenho que confessar que adoro fantasia, mas eu não me senti muito atraida pelo o livro não. Mas mesmo assim não irei julgar, até porque temos que conhecer a história antes de qualquer coisa e sua resenha me deu uma boa base do que esperar do livro. Mas eu não sei, eu fiquei um pouco em dúvida sabe? Mas mesmo assim vou procurar por outras resenhas para poder analisar, porque tem alguns livros da selo jovem que tenho bastante interesse em ler e já tenho dois aqui na minha estante que nem peguei ainda =x (vergonha) Mas mesmo assim, espero que vc venha a resenhar outros livros, porque eles tem obras maravilhosas =D

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/tag-10-livros-marcantes.html

    ResponderExcluir
  5. Gosto de livros de fantasia, gosto muito, mas num primeiro momento este em particular não me chamou atenção. Não vou dizer que não leria, acho que vale a pena dar uma chance ao autor e ao livro, até porque eu posso ser conquistada pela história ao longo da leitura. Vou deixar anotado o nome aqui.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, não conhecia o livro ainda. Adoro fantasia e a proposta desse é ótima. Parece ser bom, mas mesmo assim vou pesquisar para ver o que mais descubro sobre ele. Amei a capa, achei linda demais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. O livro parece bem legal, gostei d proposta do autor, a capa é maravilhosa!
    Beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    não conhecia o livro, mas achei bem legal.
    Dica anotada

    bjs
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oláá
    Poxa, que linda a capa e a diagramação do livro, acho que não tinha ouvido falar mas gostei bastante da premissa apesar de não fazer muito o meu gênero, sua resenha ficou ótima ;)

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Le! Que legal ver que um autor nacional se saiu tão bem ao ponto de você citar Tolkien, eu achei a premissa ótima e com sua empolgação minha vontade de ler surgiu. Adorei a dica, ação e aventura é comigo mesmo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro, mas fiquei bem interessada no livro! Com tantos elogios fica impossível de não querer ler o livro.

    ResponderExcluir
  12. Conhecia e parece ser legal mesmo, vou ler daqui a uns dias, esperar as provas terminar, aí conto o que achei.

    ResponderExcluir
  13. Letícia!
    Livros de fantasia bem escrito nos transportam para um enredo ficcional cativante e nos faz viajar na história.
    Gosto dos livros onde existem hierarquia, bem e mal e quando as personagens são bem construídas.
    O melhor é que é de um autor nacional, o que me dá muito orgulho.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Lê... tudo bem?
    Sua resenha foi bem empolgante ein... percebe-se o quanto gostou da leitura... já o livro não é dos livros que costumo ler... a temática é bem mais fantástica do que eu estou acostumada, então eu não leria... gostei do desenho do mapa, bem desenhado e eu fiquei viajando nele... sempre gostei de mapas kkkkk xero!

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro, ou o autor. Mas achei interessante, gosto de livros que tem novos mundos criados. E, como gosto de Tolkien, acredito que gostaria desse livro!
    Beijos,
    Deia!
    Own mine

    ResponderExcluir
  16. Oiee

    Apesar de não gostar muito deste gênero eu estava com a mesma impressão que você sem grandes expectativas mas depois de ler sua resenha o livro tem tudo para agradar.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Letícia, tudo bem?

    Acho muito legal esses livros que tem um mapa do reino que o autor criou! Fica tão crível, mais fácil de vc mergulhar na história. Confesso que fantasia não é o meu gênero preferido, mas fiquei curiosa com a história

    beijos
    Kel
    www,porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Letícia, tudo bem?

    Eu sou muito fã de livros de fantasia e Os dois mundo de Arauto parece ser um livro muito bom, gostei da premissa e vou procurar ler :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!