F

27 abril 2015

Resenha - O bosque de cerejeiras

Título: O bosque de cerejeiras
Autor: Washington Albuquerque
Editora: Independente
Gênero: Fantasia
Páginas: 14
Ano: 2015

Sinopse: Um guerreiro manchará sua honra com sangue inocente, mas o destino é implacável, e os demônios do passado voltaram para assombrá-lo e cobrar os seus pecados.






O bosque de cerejeiras é um conto escrito por Washington Alburquerque, que disponibilizou gratuitamente a leitura para alguns blogueiros. A descrição é pequena, mas diz muito sobre como será o conto, e eu já me entusiasmei sabendo que seria uma fantasia, além disso, a capa também chamou atenção.

O conto já começa com tudo, e com algumas mortes. Em meio a uma guerra somos apresentados a um samurai, que mata uma família amaldiçoada. Uma das crianças que ainda vive, vê tudo e tenta atacar o guerreiro, que acaba por matá-la. Esse começo se eu entendi certo, acredito que a menina era uma espécie de demônio. 

Com o tempo o samurai carrega uma culpa dentro dele por todos os pecados que cometeu, e o derramamento de sangue inocente. Nesta parte também fiquei meio confusa, se a família era amaldiçoada, não entendi porque ele estaria se sentindo culpado por derramar sangue inocente. Mas acho que o problema quando leio contos, é comigo mesmo, que acabo sempre não entendo muita coisa.

O ponto alto do livro é a vingança que essa menina que ele matou - mas que vai retornar - vai buscar. A maior parte do conto é uma luta sanguenta entre os dois. O legal foi toda essa ação que o autor incrementou no conto, e que me prendeu bastante na leitura. Depois de muita luta, só um dos dois poderia sair com vida. E isso eu vou deixar para o leitor descobrir.

''A lâmina dele decepou o braço direto da mulher, que foi arremessado ao ar junto com a arma que segurava. De imediato, litros de sangue jorraram.''

Não tem muto o que falar, pois o conto tem 14 páginas, mas gostei muito da escrita do autor e até fiquei curiosa para conhecer outras obras dele, até para poder ler uma história completa. A narrativa é em terceira pessoa e fluiu muito bem. Recomendo para quem quer ler algo rápido, com muita ação, sangue e gosta da literatura nacional.

Encontre o livro por um preço absurdamente baixo: 

Loja do autor (conheça outros livros):



O autor

Washington Albuquerque, geminiano bipolar e hiperativo de 92 e Curitibano apaixonado pela arte e pelas pequenas coisas. Caminha ao lado da literatura, cinema, música e artes visuais desde cedo e como autodidata. Apesar do carinho maior pela pintura, a literatura tem dominado cada vez mais a sua vida. Estudante de Publicidade e Propaganda, trabalha como freelancer de Social Media da Editora InVerso. Trabalha também com tatuagem (dermopigmentação). É blogueiro no Um Gole de Utopia. Gosto de um bom bar, amigos e cerveja e sou cinéfilo e curioso nas horas vagas.

Siga o blog nas redes sociais:
 Facebook  |  Skoob  |  Twitter  | Youtube | Instagram

17 comentários:

  1. Amiga olha como sempre suas resenhas estão muito bem feitas
    Mas olha, eu gostei bastante de tudo que você falou do livro, mas não seria um gênero que eu pegaria para ler nesse momento, porque como tu sabe eu sou mais chegada em romance/fantasia, mas mesmo assim não julgo o livro, até porque todas as obras podem vim a nos surpreender e podem ser muito bons. Eu sinceramente acho que muitos dos seus leitores irão gostar desse livro, porque olha, eu nem conhecia, mas gostei da dica. Quem sabe eu ainda vejo com algumas das meninas se gostam desse tipo de leitura =x

    Enfim...Se cuida amiga
    e olha estou fazendo comentário duplo.
    Quando atualizar me chama ok?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-filhos-de-lilith-o-despertar.html

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/nova-parceria-editora-petit-e-editora.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil...
      Na verdade é um conto de 14 páginas, e uma publicação independente do autor que lançou a pouco, por isso você não conhece.
      Pelo que conheço você, não combina mesmo, porque tem muita luta e sangue...cabeça decapitada, braços...hahah Acho que você não ia curtir mesmo.

      Excluir
    2. Amiga pelo Cristo, realmente eu não iria gostar mesmo, porque livros pesados não é comigo
      mas mesmo assim achei que tu abordou muito bem sobre os contos. Apesar de não ter falado muito também =x Outra coisa eu já postei uma resenha nova - http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-tenshi-um-anjo-sem-asas.html

      Excluir
  2. Oiii!
    Contos! < 3 Adoro conhecer novos contos, ainda mais quando tem vingança no meio? Já quero ler!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  3. Eu amo contos !
    Concerteza vou ler esse livro :)

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não tenho o costume de ler contos, a não ser que seja de algum livro que eu esteja lendo. Mas achei esse bem interessante. pena que é muito pequeno.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil...
      É tão rapidinho que vale a pena. Leia sim.

      Excluir
  5. Não conhecia o conto, mas me interessou. Eu adoro fantasias e adoro quando as páginas já começam com mortes. rs
    Vou colocar na minha lista de futuras leituras.
    Excelente resenha, como sempre, Leticia.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, parece ser uma obra curta porém intensa. Gostei da sinopse e da resenha. Bjsss www.janelasingular.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Letícia!
    Eu adoro contos. De verdade. Acredito que iria gostar deste. Parece ser bom. O que realmente não me faz ler muitos é que só leio livros físicos, e geralmente os contos são publicados em pdf. :(
    Mas fiquei interessado por este.
    Abraço!

    "Palavras ao vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Antes eu não tinha o hábito de ler contos, mas agora estou me acostumando e pelo o que você falou desse, creio que eu gostaria bastante. Pena que é curtinho, né? Sempre fiquei querendo por mais. Mas estou interessada nesse!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Que capa fofa, amei! Não tenho muito o hábito de ler contos, mas ultimamente estou melhorando isso. Esse parece ser bom, pena que é curto, dá um gostinho de quero mais e serve para atiçar bem a curiosidade.

    ResponderExcluir
  10. Eu amo contos, são curtos e normalmente não me decepcionam,vou ler...Ver se é bom mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Não sou muito fã de contos... só pelo fato da vingança fiquei com vontade de ler.
    A capa é linda né, beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Letícia!
    O bom dos contos é que são curtos e podemos apreciar um boa leitura. Adoro contos.
    Pelo que entendi é um conto de fantasia, onde temos uma maldição familiar e vingança, o que o torna interessante.
    Minha dúvida é apenas se é explicado toda essa maldição e por que do litígio entre eles e também, curiosa por saber quem sobrevive.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!