F

05 março 2014

Resenha - A menina que roubava livros

Livro: A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusak
Páginas: 382
Editora: Intrínseca
Avaliação: 5/5
Onde comprar? Submarino  |  Saraiva  |  Livraria Cultura

Sinopse: A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança.




 " Quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler."

"EIS UM PEQUENO FATO
Você vai morrer." (p.08)


O livro é narrado pela Morte, que se concentra em Liesel para contar sua história. A menina e o irmão estavam sendo levados pela mãe para serem adotados por um casal na Alemanha, na cidade de Molching. Mas no meio da viagem o menino morreu, e sua alma foi levada pela nossa narradora, a Morte.
Era 1939, e Liesel tinha apenas nove anos. Seu irmão estava sendo enterrado em um dia frio. A Morte a observava e podia ouvir seu coração bater e o misto de emoções que sentia junto a mãe. Mas foi neste cenário de dor o seu primeiro furto. Um dos coveiros deixa cair na neve, sem que ninguém notasse, o primeiro livro que Liesel roubará, O manual do coveiro.

Chegando em Molching, foi levada a Rua Himmel onde seria recebida pelos seus pais de adoção, os Hubermann. Houve muito choro na despedida com a mãe, e Liesel tinha consciência que sua vida mudaria muito a partir de então. Rosa Hubermann, sua mãe adotiva não era fácil de lidar. Sempre implicava com ela, apesar de amá-la. Hans Hubermann, seu mais novo pai, já a fazia se sentir diferente. Ela sabia que podia confiar naquele homem.
Os meses passam em seu novo lar, e Hans Hubermann que a certa altura já descobriu O manual do Coveiro, começa a alfabetizar Liesel, mesmo com as reclamações de Rosa. Eles passam horas no porão lendo, o que se tornam dias de glória para a menina.





Liesel também conhecerá Rudy Steiner, a quem se tornará melhor amiga. Ao longo da história os dois viveram algumas situações engraçadas, e também irão roubar. A maior satisfação para Liesel é pegar aquilo que não a pertence, e apesar de furtar outras coisas junto a seus colegas, como maças e batatas, sua maior alegria é roubar livros. Serão muitas situações e livros até o final da história. Rudy a acompanhará em quase todas essas situações, sempre tentando conquistar Liesel e conseguir um beijo.

Liesel vive em um cenário, em que as mentes da sociedade alemã estão praticamente submissas a vontade do Führer, Adolf Hitler. Sua mãe era comunista, e diante da convivência com os alemães, a menina rapidamente liga os fatos, e descobre o porque sua mãe nunca respondeu as suas cartas. 


"Ela era uma menina.
Na Alemanha nazista." (p. 105)


"É claro, o irmão praticamente morrera em seus braços. A mãe a havia abandonado.
Mas qualquer coisa era melhor do que ser judeu." (p. 114)



A história ainda terá novos acontecimentos com a chegada de Max Vandenburg na casa de Liesel. Max é um judeu, e filho de um grande amigo de seu pai adotivo, que morreu na guerra a anos atrás. Este amigo salvou a vida de Hans, e em retribuição que nunca pode oferecer ao amigo, esconderá Max em seu porão por muito tempo.

A história narrada pela morte é muito bizarra e ao mesmo tempo poética. Ela conta o quanto teve que trabalhar nesses tempos de sangue. Quantas pessoas morreram nesses anos em que durou a Segunda Guerra Mundial. Cheguei a me arrepiar com algumas descrições sobre o sofrimento dos judeus, eram sensações quase que palpáveis. Me peguei chorando em alguns momentos, principalmente no final. 
Virou, com certeza, um dos meus livros favoritos!! E me pergunto por que larguei a leitura na primeira vez.

Eu gosto muito de livros que falem sobre a Segunda Guerra Mundial. E achei muito inusitado colocar a morte para citar este momento de nossa história. Achei bem legal as ilustrações, deu uma descontraída na história. Sem falar do quotes, que foi difícil escolher, pois o livro inteiro merecia aparecer na resenha.
É um livro que com certeza merece ser lido e relido. Principalmente para quem gosta de histórias do gênero. Uma narradora mórbida, não se encontra em qualquer livro!


"Assistiram a passagem dos judeus pela rua, como a um catálogo de cores. Não foi assim que a menina que roubava livros os descreveu, mas posso lhe dizer que era exatamente isso que eles eram, pois muitos iam morrer. Cada qual me saudaria como sua última amiga verdadeira, com os ossos parecendo fumaça e as almas arrastando-se atrás." (p.280)






28 comentários:

  1. Estou louca para ler esse livro! Sua resenha me deixou com mais vontade ainda! kkkkkkkkk. Adoro livros que tratam de fatos históricos ou que tenham esses como cenário, como a Segunda Guerra Mundial. Quero muito muito muito ler esse livro e o diário de Anne Frank (eu sempre começo, mas acabo parando no meio...)

    Um beijo,
    Lê.

    | Mais Rímel |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah eu também quero ler este. Adoro esses cenários também...

      Excluir
  2. Aaaawn, morro de vontade de ler esse livro... Quero muito, ainda não assistir ao filme só para ler o livro primeiro.

    Blog:
    http://rosaachiiclete.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li primeiro, para depois poder ver o filme. E amei os dois.

      Excluir
  3. Confesso que via muita gente falando desse livro e não me empolgava muito, mas ultimamente eu estou com muita vontade de lê-lo, não vejo a hora de fazer isso! Amei sua resenha e fiquei ainda mais curiosa. Beijos..
    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou linda.
      Leia que com certeza vai gostar.

      Excluir
  4. Oi Leticia :)

    Eu já li AMQRL e também assisti ao filme, sou suspeito para falar, pois sou fã da obra, mas para mim esse é o tipo de livro que merece virar um clássico. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho Gabriel..devia virar um clássico né.

      Excluir
  5. Oi Amiga, tudo bem??
    Eu não consegui ler o livro . Tentei de novo quando o lançamento do filme se aproximou. Mas ainda assim não consegui. Mas eu assisti o filme e gostei... a adaptação foi maravilhosa e os leitores de plantão me disseram que teve muita fidelidade ao livro e a atriz que fez a Liesel, foi maravilhosa na interpretação. Então é claro que me senti meio que lendo o livro e claro que chorei muito no final do filme e me apaixonei pelo Max e sua relação com a menina... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem amiga..
      Eu também amei a relação de amizade dos dois. Mas gostei mais ainda da relação dela com Hans. Foi lindo no livro, mas que no filme.
      Quem sabe um dia voce consegue ler tudo..hehe

      Excluir
  6. Também gosto de livros ambientados na segunda guerra mundial! Acho que sempre dão umas histórias super interessantes... Também acho bizarro a morte narrar kkkkkkkkkk Fiquei assutada quando comecei esse livro '-'
    Beijinhos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  7. Preciso ler o livro, preciso assistir o filme.

    www.chitafilo.com

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li esse livro, mas o povo fala tão bem e o fato da morte narrar uma história torna tudo mais interessante.
    O chato é que pessoas que confio e tem opinião semelhante a minha não gostaram da obra.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta ler, tenho certeza que vai gostar.

      Excluir
  9. Oie minha querida, tudo bem?
    Olha fiquei impressionada com sua resenha, porque eu sinceramente nunca tinha lido nada desse livro e sinceramente tenho que confessar que despertou bastante meu interesse. Espero poder obte-lo para ler e quem sabe gostar né? Porque pelo que vc escreveu, a história me pareceu bem tocante.
    Mas eu preciso também assistir o filme, porque eu gosto também.
    Mas eu fico feliz de uma certa maneira de ter lido a sua resenha e colocarei na minha lista de desejados =]

    Parabens pela sua resenha viu?
    Se cuida minha querida e fica com Deus
    Depois passa no meu blog que tbm tem resenha nova
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem Sil...
      Que bom que gostou da resenha..leia sim por que com certeza vai gostar.
      É um livro muito bom e o filme não fica atras,

      Excluir
  10. Adorei a resenha Leticia, faz tempos que eu estou querendo ver o filme e ler o livro, mas sempre me falta tempo ou eu me esqueço (é...). hahaha.

    Beijos, Yo.
    oparaisodoleitor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Este livro é marcante e o filme ficou encantador, chorei umas três vezes no cinema enquanto assistia! hehe
    Adorei sua resenha!

    Beijos,
    http://patriciapinheirotextos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Lê tudo bem, esse livro li anos atrás e com certeza é uma releitura que quero fazer bem breve, ótima sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei muito, um dia pretendo reler também.

      Excluir
  13. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Oi Letícia, Tudo bom? Faz algum tempo que li esse livro, achei maravilhoso, adorei sua resenha, Markus Zusak é um ator e tanto, todos os detalhes como ele descreveu os personagens, me fez ir além da imaginação,Sinceramente quando comecei a ler o livro, pensei que fosse algo macabro, pois era narrado pela morte. Até fiquei um pouco com medo de ler o livro, achando que fosse algo assustador que iria me fazer dormir de luz acesa, mais me apaixonei pelo livro, a cada dia que se passava eu devorava cada palavra com um gostinho delicioso, pois aquele livro me fez ir além da minha imaginação, sinceramente, no inicio do livro eu não entendia nada, achava que era Deus quem estava narrando o livro kkkk, mais logo após ler alguns outros capítulos percebi que era a morte.
    Comecei a reler o livro de tão bom que achei, (não vá se apavorar com o tamanho do meu texto kk) perdia noites de sono para ler aquele fantástico livro que me fez ficar fascinada, fiz vários trabalhos escolares baseado na menina que roubava livros, muitas vezes ficava com raiva de Rosa Hubermann ela me dava raiva por todas as coisas que fazia com Liesel e ficava cada vez mais encantada com Max *u*. adorei sua resenha :)
    Beijos

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao meu blog.
Sua opinião é muito importante, mas se lembre que respeito é bom e eu gosto!
Seguiu? Deixa o link que eu sigo de volta. E também retribuo os comentários.

Obrigada por vir até meu cantinho!